Marketing Digital
20/12/2019

SEO e SEM: o que são essas siglas e porque são tão importantes

Se você pensa em marketing digital, já deve ter ouvido falar sobre SEO e SEM, mas se ainda não ouviu, você pode estar ficando para trás.

Já não é mais segredo para ninguém que atualmente, somente o Marketing tradicional não traz mais os mesmos resultados de antigamente.

O fato principal é que a internet modificou a forma com que a maioria dos clientes busca informações sobre empresas, produtos e serviços.

Atualmente o Google processa cerca de 40 mil buscas por segundo. Neste link você pode acompanhar o número de pesquisas em tempo real em todo o mundo.

Quem não tem presença forte online acaba perdendo clientes simplesmente por não ser encontrado. A quem conhece a empresa que não está na internet, a impressão é de falta de credibilidade.

Com a necessidade de estar online, vem automaticamente a necessidade de aparecer nas buscas. E, para isso, as empresas precisam de estratégia.

A partir dessa constatação, entram em cena alguns conceitos – e as aplicações – do Marketing Digital.

Dois deles são o SEO (Search Engine Optimization – Otimização em Mecanismos de Busca) e o SEM (Search Engine Marketing – Marketing para Mecanismos de Busca). 

Quando as estratégias complementares são aplicadas adequadamente, facilitam o ganho de visibilidade.

Fique por aqui, leia o texto e descubra diferenças entre as duas siglas e as razões pelas quais elas são tão importantes.

O que é SEO?

Muito falado quando o assunto é Marketing Digital, o SEO é um conjunto de técnicas e táticas aplicado para a otimização de sites e blogs. 

E o que isso quer dizer? Otimizar, nesse caso, é tornar mais fácil a localização de sites e blogs por motores de busca

Assim, o ranqueamento desses sites e blogs é melhorado nos motores de busca (como o Google, principal deles). Isso significa que aparecerão nas primeiras posições de resultados orgânicos.

Ao fazer uma busca, você já prestou atenção em qual site apresentado pelo Google você clica?

Você pode nunca ter percebido, mas geralmente clica no site que está na primeira posição no resultado. Se passar “imune a ele”, clicará, no máximo, nos sites que estão na primeira página do buscador.

Consequentemente, quanto mais facilmente encontrado por clientes que buscam determinado assunto, maior tráfego orgânico um site ou blog terá.

A partir daí o ciclo se completa: posteriormente, haverá mais pessoas interessadas nos conteúdos da sua empresa. 

Elas se tornam leads qualificados e seguem tendo seu site como referência. Por fim, viram clientes e, quanto mais admiração têm pela marca, tornam-se “defensores”.

Entendeu o tamanho da importância de aplicar as técnicas de SEO adequadamente, não é mesmo?

O completo “manual” de como o Google ranqueia as URLs é segredo. Porém, inúmeras pesquisas vêm sendo feitas para entender esse processo.

Alguns fatores já foram desvendados. E o que se sabe é que o conteúdo – inédito, robusto e de qualidade – é um dos principais deles.

O uso das palavras-chave também é essencial para o bom ranqueamento. Porém, não é uma questão de quantidade: é preciso que o conteúdo, com as palavras-chave em número adequado, faça sentido ao usuário.

receitas de marketing digital

E o que é SEM?

O SEM é a estratégia que contempla o SEO, ou seja, o SEO está no guarda-chuva do SEM. 

Ela envolve os motores de busca como um todo. Abarca, para além de uma boa colocação orgânica, os links patrocinados.

A segunda questão que difere do SEO é a amplitude. Os links patrocinados podem aparecer não só nos resultados de buscas (como o SEO), como também em blogs e redes sociais, por exemplo.

Entretanto, o SEM e o SEO são complementares. Os anúncios do SEM aparecem nos resultados de pesquisas orgânicas e alimentam artigos de blogs.

Os anúncios têm suas próprias características. Uma delas – e talvez a mais importante, é a possibilidade de segmentação detalhada dos possíveis compradores.

Com a segmentação detalhada, aumenta a necessidade da empresa pensar bem sobre quem é seu cliente.

Se sua empresa ainda não tem personas definidas, é importante que ela volte para essa etapa para que o SEM traga resultados positivos.

A ideia é que, antes de fazer o recorte de público e anunciar pelo Google Ads, a empresa saiba exatamente quem deseja atingir. Somente assim os anúncios gerarão o efeito esperado.

Portanto, é necessário, antes de efetivamente anunciar:

  1. Tenha uma persona definida;
  2. Defina os passos que o usuário percorre até o contato com a marca: jornada de compra
  3. Coloque, no anúncio, palavras-chave que atraiam com velocidade a atenção do público-alvo;
  4. Preveja como serão distribuídos os investimentos (valores) e qual será o calendário;
  5. Monitore todo o movimento.

E para ser efetivo…

Uma estratégia de SEM – englobando, necessariamente SEO – é o mais adequado.

Não é recomendável apenas utilizar uma estratégia de tráfego pago, assim como é mais árduo o caminho de quem opta apenas pelo tráfego orgânico.

Links patrocinados geram resultados em curto prazo, mas têm custos mais imediatos. 

Se, paralelamente, sua empresa investir no tráfego orgânico, que tem um retorno de médio a longo prazo, mas um custo por cliente menor, estará implementando uma estratégia mais completa.

O mundo do Marketing Digital, entretanto, não finaliza com SEO e SEM. É fundamental ter consciência de que somente os dois não bastam. 

Há a necessidade de uma integração e um planejamento efetivo e completo da estratégia de Marketing Digital da empresa.

Se você quer especialistas planejando as estratégias de Marketing Digital para sua empresa, contate a Gatilho

Pensamos desde a base até a efetivação. Afinal, construímos estratégia que funciona, conteúdo que impacta e digital que conecta.

Juliano Trentin

Cofundador da Gatilho, publicitário, pós-graduado em branding, torcedor da Chape e pai do Vicente.

Voltar aos posts

como está seu negócio no ambiente digital?

teste agora