Marketing Digital
27/11/2020

Vender online: como estruturar uma estratégia digital de sucesso

Vender online agora, mais do que nunca, tornou-se uma necessidade. Mas para ter um retorno positivo, que de fato traga resultados bons ao negócio, não basta apenas ter um e-commerce e perfis em redes sociais. Essas são algumas das ferramentas.

É, sim, importantíssimo dominá-las, saber utilizá-las e tirar o melhor que elas podem fazer a seu negócio e a suas vendas. Bons e-commerces e perfis em redes sociais são parte do processo, mas mesmo que sejam funcionais e lindos, eles não trarão resultados sozinhos.

O que é fundamental para vender em online é mais profundo e exige que você e sua empresa desprendam um certo esforço: é a estratégia digital.

Certamente, a internet está com tudo (“bombando!”) e integrada à vida das pessoas na maioria dos lugares do planeta. Ela traz uma praticidade fantástica, não imaginada há pouquíssimas décadas.

É certo que, apesar de usar outro meio de venda, muitas premissas são as mesmas de uma loja física: ótimo atendimento, produtos/serviços que suprem as necessidades do seu público-alvo, um relacionamento de excelência com seus clientes e um marketing assertivo.

E não há marketing assertivo sem uma estratégia digital. Quer entender melhor sobre como montar uma para seu negócio?

Leia esse texto, reflita sobre onde seu negócio ainda precisa melhorar, busque mais informações (aqui no blog temos muita, e de qualidade!) e comece a traçar o caminho mais adequado para uma estratégia digital estruturada e que traga sucesso a seu e-commerce.

Passo 1 da Estratégia Digital: selecione seu público-alvo

Você precisa passar a mensagem que deseja a quem realmente precisa de seu produto ou serviço. Para que ela chegue a seu público-alvo (ao contrário do que possa parecer) é preciso selecioná-lo, segmentá-lo.

De nada vai adiantar “pegar um megafone” e sair tentando falar com todo mundo. Nesse caso, “todo mundo” vai significar ninguém.

Sabendo exatamente o perfil de quem você deseja como cliente, fica muito mais fácil “atingi-lo”, fazer sua mensagem ser, de fato, “ouvida” por ele.

E, online, é muito mais plausível fazer essa seleção (se compararmos com meios de comunicação de massa, como televisão ou rádio).

Entenda para clientes de qual região deseja vender. Trace o perfil dela, estabelecendo qual a idade e o gênero, com o que ela trabalha e qual seu poder aquisitivo, quais as características de consumo, estilo de vida, etc.

Em suma: saiba exatamente qual seu cliente ideal. Ou seja, crie sua(s) persona(s). Isso aumenta as probabilidades de venda, já que sua comunicação será voltada a, precisamente, alcançar a pessoa que precisa ou deseja seu produto ou serviço.

Passo 2 da estratégia digital: estabeleça quem é e o que seu negócio acredita

Para que sua empresa acerte na estratégia digital, minimamente a marca precisa ter clareza sobre quem ela é, que problemas resolve, em que acredita, quais seus diferenciais, qual sua proposta de valor.

Sua empresa vai se pautar por esse posicionamento sempre. Todos que trabalham em seu negócio passam a compreender qual a cultura, quais as crenças da empresa. Com esse contexto da marca, aprofunde-se e busque criar sua brand persona.

O branding é um assunto do qual falamos bastante por aqui, porque nos empolga pelos resultados que traz – não diretamente a uma venda, mas para o médio e o longo prazo. Ele não se perde; é uma ação que tem resultados positivos por anos (sempre sendo revisitado).

Passo 3 da estratégia digital: atente-se à jornada de compra

Você já deve ter ouvido falar em jornada de compra, não é mesmo? Falando resumidamente, a jornada de compra é a via pela qual um cliente em potencial vai percorrer até chegar à compra efetiva.

Você precisa compreendê-la para potencializar suas vendas. Isso porque é a partir dela que se identifica o estágio do processo de compra de cada prospect.

Compõem a jornada de compra, quatro etapas:

1 – Aprendizado e descoberta

É quando o prospect ainda não sabe que tem um problema ou oportunidade. A ideia é despertar o interesse dele em pensar a respeito da questão.

2 – Reconhecimento do problema

Nesse momento de reconhecimento, o prospect identifica esse problema e começa a pesquisar a respeito.

3 – Consideração da solução

Aqui já deu o “estalo”: o prospect já compreendeu o problema e procura alguma alternativa para solucioná-lo.

4 – Decisão de compra

Finalmente, o prospect inicia a decisão a respeito de qual a melhor alternativa para solucionar o problema, e passa para a fase de fechamento de negócio.

Passo 4 da estratégia digital: compreenda o funil de vendas

Sabendo onde seu prospect está na jornada de compra, você conseguirá fazer conteúdos específicos para a fase do funil na qual ele está.

Dessa maneira, será possível abordar esse futuro cliente com o conteúdo que ele precisa até chegar ao ponto da compra.

Tal qual a jornada de compra, o funil de vendas divide-se em etapas:

– Topo do Funil (ToFu), que é quando você deve oferecer conteúdos educativos, já que o prospect ainda não sabe que tem o problema ou ainda não pensa em comprar uma solução.

– Meio do Funil (MoFu), quando o prospect já deixou algum meio de contato (como o e-mail) em troca de mais informações. Como ele já se interessou pelo seu produto ou serviço, há possibilidades reais de fechar negócio com sua empresa.

– Fundo de Funil (BoFu, do inglês bottom of the funnel) é quando seu lead está pronto para fechar negócio. Aqui é importante mostrar as razões pelas quais sua solução é a melhor.
Ficou interessado em aprimorar sua estratégia digital? Entre em contato com a Gatilho! Enquanto uma agência digital, temos conhecimento para podermos contribuir para seu crescimento.

Juliano Trentin

Cofundador da Gatilho, publicitário, pós-graduado em branding, torcedor da Chape e pai do Vicente.

Voltar aos posts

como está seu negócio no ambiente digital?

teste agora